UN Global Compact Relatório Intercalar (COP) 2020 - Proteção ambiental

UN Global Compact Relatório Intercalar (COP) 2020

PROTEÇÃO AMBIENTAL

Princípio 7: Proteção ambiental preventiva

Princípio 8: Promoção da consciência ambiental

Princípio 9: Difusão de tecnologias amigas do ambiente

O nosso compromisso com a proteção do clima

A proteção climática é um dos maiores desafios sociais do nosso tempo. É por isso que colocamos um enfoque especial na redução do nosso consumo de energia e das emissões de CO2.

Em 2018, publicámos a nossa atual meta climática: estamos empenhados em reduzir as emissões de gases com efeito de estufa no ALDI Nord em 40% em termos absolutos até ao final de 2021, face aos valores de 2015. Este objetivo aplica-se a todas as emissões de CO2 que geramos no âmbito das nossas atividades comerciais (emissões scope 1 e scope 2). Com base na situação atual, contamos alcançá-lo até ao final de 2021. A nossa política de proteção do clima denota a importância desta questão para todas as empresas ALDI. Planeamos informar sobre os nossos progressos até à data e sobre novas metas climáticas numa versão atualizada da Política Internacional de Proteção do Clima no início de 2022 (ver também a secção "Adesão à iniciativa Science Based Targets").

Todos os anos, calculamos a pegada de carbono decorrente das nossas atividades, que descrimina as nossas emissões de gases com efeito de estufa por fonte de emissão. Este cálculo é elaborado em conformidade com a norma Greenhouse Gas (GHG) Protocol internacionalmente reconhecida.

Adesão à iniciativa Science Based Targets

Em Julho de 2020, o ALDI Nord tornou-se num dos primeiros discounters a aderir à iniciativa "Science Based Targets" (SBTi). Com esta adesão, comprometemo-nos a estabelecer objetivos vinculativos e cientificamente verificados para reduzir as nossas emissões de CO2 ao longo dos próximos dois anos. Estes objetivos devem estar alinhados com o objetivo de 1,5 graus do Acordo do Clima de Paris e ter em conta toda a cadeia de valor. Por conseguinte, estamos atualmente a trabalhar nas seguintes medidas:

  • Desenvolvimento e validação de metas de base científica (Science-Based Targets – SBT) para a proteção climática ao longo de toda a cadeia de valor do ALDI Nord (emissões CO2 scope 1, 2 e 3);
  • Desenvolvimento de uma previsão para as emissões scope 1 e scope 2 (emissões de CO2 relacionadas com a própria atividade empresarial);
  • Elaboração de um catálogo de medidas adequadas para atingir o objetivo de redução.

Além disso, estamos continuamente a elaborar novas medidas e estratégias para reduzir as nossas emissões de CO2. De acordo com a nossa Política Internacional de Proteção do Clima atualizada, em 2022 forneceremos informações sobre as medidas em matéria de SBT previstas no âmbito da nossa nova estratégia climática.

Proteção climática na cadeia de abastecimento

Para além das emissões que nós próprios geramos, analisamos também as emissões na cadeia de valor a montante e a jusante. Estas emissões denominadas “scope 3” representam até 95% do total das emissões no sector da distribuição.

Para reduzir estas emissões de CO2, estamos em estreito diálogo com os nossos principais parceiros e fornecedores. Até ao final de 2024, os fornecedores estratégicos – responsáveis por 75% das emissões na cadeia de abastecimento – serão também obrigados a estabelecer “Science-Based Targets“ (SBT). Já lhes foram oferecidos webinars de apoio gratuitos sobre os requisitos em matéria de balanço climático nas empresas e sobre a definição de SBTs. As formações foram realizadas em conjunto com o nosso parceiro de cooperação "Climate Partner". O estado da implementação e o progresso do compromisso climático junto dos fornecedores é continuamente monitorizado pelo ALDI Nord.

Proteção climática nos edifícios

Na qualidade de discounter, é nossa convicção utilizar os recursos de forma eficiente. Com uma gestão energética moderna, estamos a dar um contributo para a viabilidade futura do ALDI Nord.

Iluminação

A iluminação do espaço de vendas é responsável por cerca de um quarto do consumo de eletricidade de uma loja. Para manter o consumo de eletricidade tão baixo quanto possível, temos vindo a instalar tecnologia de iluminação LED nas novas lojas em todos os países desde 2016. Além disso, na Alemanha, em 2020, concluímos a passagem da iluminação exterior para LEDs amigos dos insetos; a conversão está ainda em curso noutros países. Informações detalhadas sobre as medidas e os benefícios da iluminação LED podem ser consultadas no Relatório de Sustentabilidade de 2017.

De futuro, seremos capazes de poupar anualmente um total de até 3000 toneladas de emissões de CO2 nos nossos centros logísticos graças à mudança para LED. Na Bélgica e na Dinamarca, a mudança já teve lugar nos últimos anos. Desde 2020 que, na Alemanha, se utilizam apenas lâmpadas LED na iluminação interior. A mudança para LED está também planeada ou a ser implementada nos nossos centros logísticos em Espanha, França, Holanda e Polónia. Algumas das iluminações exteriores nos centros logísticos já foram convertidas em LED e foi introduzida iluminação com base na procura, ou seja, fontes de luz acionadas por sensores de movimento.

Tecnologia de refrigeração

Outro aspeto significativo dos esforços de proteção do clima nas nossas lojas é a tecnologia de refrigeração. Começámos pela substituição dos fluidos refrigerantes que utilizávamos anteriormente por alternativas mais amigas do ambiente. A ALDI Nord Alemanha, ALDI Bélgica, ALDI Holanda, ALDI Luxemburgo e ALDI Portugal estão gradualmente a converter todos os móveis de frio e arcas congeladoras existentes para o fluido refrigerante natural propano (R290), que tem um potencial de aquecimento global muito baixo. Todos os sistemas de refrigeração recentemente instalados já utilizam CO2 como refrigerante natural. Esta medida aplica-se em todo o grupo desde 2020, pois todos os países instalaram os novos sistemas de refrigeração no ano em análise no relatório.

Entre 2019 e 2020, reduzimos as emissões provenientes de fugas de refrigerante em 3% para cerca de 74 000 toneladas de equivalente CO2. Esta redução resulta da conversão de fluidos refrigerantes e da introdução de sistemas digitais de monitorização de fugas, que estão a ser utilizados nas nossas lojas na Alemanha, Holanda e Polónia (para mais informações, ver Política de Proteção do Clima). A ALDI França também tem vindo a utilizar um sistema de monitorização digital em todas as novas lojas desde 2018.

Energias renováveis: mais eletricidade verde até 2021

Os telhados de muitas das nossas lojas e centros logísticos estão equipados com sistemas fotovoltaicos. Em 2020, os nossos sistemas já tinham uma capacidade instalada de mais de 95 000 kWp e produziam mais de 79 800 MWh de eletricidade. Em 2020, poupámos cerca de 19 300 toneladas de emissões de CO2 em todo o grupo, através da expansão dos sistemas fotovoltaicos.

Superámos o nosso objetivo de instalar uma capacidade nominal adicional de mais de 50 000 kWp (em comparação com 2017) até ao início de 2021, através de sistemas fotovoltaicos adicionais. Foi alcançada uma produção nominal adicional de cerca de 63 000 kWp. Pretendemos continuar a impulsionar a instalação de mais sistemas no futuro.

No ALDI Nord, utilizamos atualmente cerca de 72% da eletricidade que nós próprios produzimos; o restante é introduzido na rede elétrica. A fim de aumentar a quantidade de energia para consumo próprio, continuamos a testar a eficácia das tecnologias de armazenamento. Estas permitir-nos-iam utilizar a eletricidade gerada numa data posterior.

Apesar das instalações fotovoltaicas adicionais, a maior parte da eletricidade por nós consumida nos próximos anos continuará a provir da rede elétrica. A fim de atingir a nossa meta climática, planeamos atualmente adquirir mais eletricidade verde até ao final de 2021. A ALDI Bélgica, a ALDI Espanha bem como a ALDI Holanda já compram a sua eletricidade exclusivamente de fontes verdes. Isto permitiu-nos poupar mais de 96 000 toneladas de equivalentes CO2 em 2020. Nos outros países, estamos atualmente a desenvolver critérios rigorosos para a compra de eletricidade verde.

Melhorias sustentáveis no algodão

O nosso objetivo declarado é utilizar apenas algodão sustentável para vestuário e têxteis domésticos das nossas marcas próprias, feitas de ou com teor de algodão até ao final de 2025. No ano em análise, reiterámos uma vez mais este objetivo ao aderirmos ao programa "2025 Sustainable Cotton Challenge" da organização global sem fins lucrativos “Textile Exchange”. No início de 2020, publicámos também uma Política Internacional de Compra de Algodão, que constitui um quadro de ação vinculativo aplicável tanto ao ALDI Nord como aos nossos parceiros comerciais.

No ano em análise, vendemos 64% de algodão certificado. Utilizamos atualmente as normas “Global Organic Textile Standard (GOTS)“, “Organic Content Standard (OCS)“, “Fairtrade”, o algodão das iniciativas “Cotton Made in Africa (CmiA)” e “Better Cotton Initiative (BCI)”, assim como algodão reciclado.

Redução de produtos químicos na produção

Uma mudança positiva na cadeia de abastecimento têxtil só pode ser concretizada através de uma ação conjunta de todos os intervenientes da indústria. É por isso que queremos harmonizar os nossos requisitos em matéria de gestão de químicos com as principais normas da indústria. Assim, em 2020, adotámos os parâmetros de análise de águas residuais e lamas da iniciativa internacional “Zero Discharge of Hazardous Chemicals“ (ZDHC). Além disso, desde Julho de 2020 que estamos envolvidos na “Iniciativa da Aliança sobre as Águas Residuais” da “Aliança para Têxteis Sustentáveis” (Partnership for Sustainable Textiles), a fim de contribuir para uma maior uniformização dos requisitos e medidas.

Apostamos também em parcerias para reduzir os impactos negativos para as pessoas e o ambiente. Por esta razão, aderimos à “amfori Business Environmental Performance Initiative” (amfori BEPI) em 2017. O objetivo da amfori BEPI é promover a proteção ambiental ao longo de toda a cadeia de abastecimento em processos de produção com utilização intensiva de produtos químicos. Na área da gestão de químicos, por exemplo, a amfori BEPI trabalha em conjunto com a ZDHC. A parceria dá aos locais de produção participantes acesso aos programas de formação da ZDHC. Desde 2018, estão em vigor auditorias obrigatórias de gestão de químicos (Chemical Management Audits – CMAs) para locais de produção de alto risco e para todos os locais de produção húmida recentemente registados (em 2020: 54 CMAs). Os Planos de Ação Corretiva (Corrective Action Plans – CAPs), preparados no âmbito das CMAs, ajudam os produtores, por exemplo, com o armazenamento adequado de produtos químicos. Em 2021, será dado um seguimento aos resultados das CMAs acima mencionadas e serão implementadas medidas de melhoramento. Além disso, durante a produção de todos os artigos, também verificamos o respeito dos valores limite na análise de águas residuais e lamas, assim como no produto final. Desde 2020, também aceitamos “certificados STeP” da "OEKO-TEX®" e "bluesign®" como uma alternativa às CMAs da ZDHC.

Com as nossas medidas, queremos concentrar-nos principalmente nas áreas em que existe o maior risco para as pessoas e para o ambiente. Em 2020, aumentámos assim as nossas exigências para países de produção de baixo risco (Austrália, a maioria dos países europeus e os EUA). Em contrapartida, iremos expandir ainda mais as nossas medidas em países de alto risco, tais como o Bangladeche, a China, a Índia ou o Paquistão.

Reciclagem e a cadeia de abastecimento

O fabrico dos nossos produtos tem um impacto no ambiente. Tentamos reduzir este impacto tanto quanto possível. Isto passa pela utilização e reutilização de recursos tão eficientemente quanto possível. Por conseguinte, acompanhamos de perto o desenvolvimento do Plano de Ação da Economia Circular a nível europeu e também estamos atentos aos esforços nacionais, por exemplo ao nível do dever de diligência dos produtos na Alemanha. Desde 2020 que participamos no “Grupo de Peritos em Economia Circular” da Aliança para Têxteis Sustentáveis (“Bündnis für nachhaltige Textilien”) e queremos trabalhar em conjunto em soluções sustentáveis. Além disso, em 2020 tivemos pela primeira vez na nossa gama três produtos fabricados a partir de fio de algodão reciclado da "WECYCLED®". Neste processo têxtil, os resíduos de produção do fabrico de têxteis transformam-se em novos fios de algodão em vez de resíduos. Em oficinas parceiras, são separados por pessoas portadoras de deficiência e depois transformados juntamente com algodão fresco em fio WECYCLED® de alta qualidade. Em 2020, foi vendido aos nossos clientes um total de cerca de 83 000 artigos com fio WECYCLED®.

Promover a economia circular: as nossas metas para as embalagens 

A prevenção de resíduos é um pilar essencial do desenvolvimento sustentável. Os resíduos de embalagens constituem uma parte significativa do total de resíduos no ALDI Nord. Estamos continuamente a trabalhar para reduzir as embalagens e satisfazer a procura crescente de embalagens mais sustentáveis. Ao fazê-lo, somos guiados pelos princípios da economia circular: "Reduzir. Reutilizar. Reciclar". O nosso objetivo é utilizar o mínimo possível de material de embalagem, ao mesmo tempo que garantimos sempre a segurança e qualidade do produto. A embalagem que utilizamos deve ser concebida de modo a poder ser reintroduzida no ciclo da economia circular.

Em 2020, adotámos metas internacionais para as embalagens para todo o grupo ALDI Nord. Até 2025, 100% das embalagens de produtos de marca própria deverão ser recicláveis, reutilizáveis ou compostáveis. Além disso, queremos reduzir o peso total do material de embalagem dos nossos produtos de marca própria proporcionalmente ao volume de negócios em 15% até 2025 (dados de referência de 2020). Há também um enfoque na fruta e legumes: até ao final de 2025, pelo menos 40% dos produtos de fruta e legumes de todas as empresas ALDI deverão ser vendidos sem embalagem. No entanto, alguns produtos requerem embalagens por razões de qualidade e segurança. Para estes produtos, utilizaremos apenas materiais sustentáveis e amigos do ambiente e promoveremos a utilização de, por exemplo, materiais reciclados ou matérias-primas renováveis.

Para além destas metas internacionais, as empresas ALDI também perseguem objetivos nacionais que são estabelecidos nas nossas estratégias para o plástico e as embalagens, tais como a “Missão das Embalagens ALDI”. Também se refletem em compromissos setoriais, por exemplo na Holanda com o "Plastic Pact NL" (ver Relatório de Sustentabilidade 2019). Como parte da nossa Missão das Embalagens, em 2020 introduzimos uma simbologia de deposição seletiva dos materiais das embalagens em quase todas os produtos de marca própria na Alemanha. Também na Polónia e em Portugal, esta simbologia pode cada vez mais ser encontrada em embalagens de marca própria. Desta forma, estamos também a promover a educação dos consumidores sobre a eliminação adequada nestes países. Em alguns países, tais como a Holanda, são utilizados sistemas de rotulagem nacionais comparáveis. Até 2022, 100% das marcas próprias na ALDI Holanda deverão ser rotuladas em conformidade. Estamos assim a cumprir uma disposição vigente no setor.

Guia para embalagens mais sustentáveis

O ALDI publicou um guia para embalagens mais sustentáveis em 2019, que serve de orientação para a conceção de embalagens adequadas à reciclagem e identifica potenciais melhorias para embalagens eficientes em termos de recursos. A versão 2.0 do guia foi enviada aos nossos fornecedores alemães no início de 2021. A atualização inclui mais exemplos de embalagens, recomendações para evitar materiais difíceis de reciclar, bem uma atualização das normas mínimas da fundação “Registo Central de Embalagens” (Zentrale Stelle Verpackungsregister – ZSVR). Desta forma, temos em conta não só os requisitos legais, mas também as crescentes expectativas dos clientes em relação a embalagens mais sustentáveis.

Evitar o plástico

Em geral, consideramos o plástico um recurso valioso devido às suas funções de garantia de qualidade e às suas múltiplas utilizações. No entanto, a quantidade crescente de resíduos plásticos está cada vez mais no centro da atenção pública, bem como de governos e empresas em todo o mundo. Há uma consciência crescente de que o problema deve ser enfrentado na sua raiz. Também no ALDI Nord, dispensamos as embalagens de plástico sempre que a proteção do produto e as exigências de qualidade o permitam. Na Alemanha, por exemplo, foi possível poupar cerca de 1750 toneladas de plástico nas nossas embalagens de marca própria em 2020, em comparação com 2019. Cada medida individual aproxima-nos um pouco mais da concretização dos nossos objetivos.

Naqueles casos em que é necessário utilizar plástico devido às suas qualidades de proteção do produto, queremos assegurar que os recursos utilizados voltam a entrar no ciclo. É por essa razão que, em todo o grupo, estamos gradualmente a utilizar cada vez mais plástico reciclado nas embalagens dos nossos produtos. No sector das bebidas, utilizamos até 50% de plástico reciclado em todos os países ALDI Nord para sumos de fruta em garrafas de 33 cl, na nossa cola e em algumas águas minerais.

No final de 2020, atingimos o nosso objetivo de acabar com a venda de produtos de plástico de utilização única em todo o grupo, tais como pratos, talheres, copos, palhinhas e cotonetes. Durante este processo, os artigos indispensáveis foram substituídos por alternativas mais amigas do ambiente ou por variantes reutilizáveis. Em alguns países, cumprimos desta forma com os requisitos regulamentares nacionais.

Na próxima fase, queremos complementar de forma coerente as nossas metas internacionais para embalagens, em conformidade com o princípio da economia circular. O objetivo é reduzir o peso total de plástico virgem nas embalagens dos nossos produtos de marca própria (excluindo fruta e legumes) em pelo menos 20% (proporcional ao volume de negócios) até 2025. Além disso, – também até ao final de 2025 – as nossas embalagens de plástico de marca própria deverão conter, em média, pelo menos 30% de material reciclado.

Sacos de compra, sacos de rede reutilizáveis e sacos para frutas

Na Alemanha, já convertemos todos os sacos de compra para sacos de uso múltiplo em 2019. Além disso, os sacos de compra de plástico de utilização única foram gradualmente retirados a nível nacional na Alemanha, Bélgica, Holanda, França, Luxemburgo e Polónia. A ALDI Dinamarca também descontinuou os sacos de plástico de utilização única em 2021. Em 2020, introduzimos também um saco de papel certificado "FSC® MIX" em Portugal. Em 2019, a ALDI França lançou um projeto-piloto em duas sociedades regionais para mudar completamente para sacos de papel com certificação FSC® MIX. Foram consequentemente introduzidos sacos de papel em todas as sociedades regionais da ALDI França desde Janeiro de 2021. Desde 2019 que os sacos de plástico de utilização única foram substituídos por sacos feitos de plástico 100% reciclado em Espanha e Portugal. No entanto, estes serão também retirados da venda em 2021, de modo que só serão entregues sacos reutilizáveis em todo o grupo a partir do início de 2022.

Além disso, também disponibilizamos redes reutilizáveis para frutas e legumes nas lojas ALDI na Alemanha desde finais de 2019. As redes são mais amigas do ambiente do que os sacos convencionais de plástico para frutas e legumes, são laváveis e reutilizáveis. Já existem ou estarão em breve disponíveis alternativas análogas noutros países como a Dinamarca, Holanda, Espanha e Portugal (ver Relatório de Sustentabilidade 2019). A ALDI Bélgica utiliza sacos de papel certificados FSC® para frutas e legumes a granel desde Março de 2020.

Reduzir o desperdício alimentar: os nossos objetivos

O nosso objetivo é assegurar a disponibilidade ideal de todos os produtos nas nossas prateleiras e, ao mesmo tempo, minimizar as perdas e resíduos alimentares, tanto nas nossas próprias operações comerciais, como ao longo de toda a cadeia de abastecimento e junto dos nossos clientes. Há muitos anos que o ALDI Nord tem vindo a implementar numerosas medidas destinadas a reduzir ao mínimo as perdas e resíduos alimentares em todas as áreas.

No ano em análise no relatório, desenvolvemos uma diretriz internacional para a prevenção de perdas e resíduos alimentares (ver Diretriz para a Prevenção do Desperdício Alimentar) e publicámo-la nas páginas web nacionais das empresas ALDI no início de 2021. Esta diretriz aplica-se a todos os bens alimentares vendidos pelo ALDI Nord. Regulamenta a gestão dos excedentes alimentares e é vinculativa para as empresas ALDI e seus parceiros comerciais. A diretriz cria uma hierarquia para evitar desperdícios alimentares, que desenvolvemos com base em modelos existentes. Por exemplo, preferimos vender, doar ou reciclar alimentos antes de estes serem utilizados como ração animal. O nosso objetivo internacional é também incluir os produtos fabricados a partir de excedentes alimentares (Food Recycling) nas gamas de produtos ALDI. Além disso, estamos a trabalhar para assegurar que, até ao final de 2021, todas as lojas ALDI Nord cooperam com organizações parceiras para reduzir o desperdício alimentar, tais como os bancos alimentares ou a organização "Too Good To Go". A ALDI Bélgica já expandiu a sua cooperação com bancos alimentares em 2019. Os excedentes alimentares são agora congelados de antemão, para evitar problemas com a data limite de consumo.

Como definimos a regionalidade: a nossa diretriz

Produtos do próprio país, da região ou da quinta local: há uma grande variedade de definições do termo regionalidade. Queremos informar os nossos clientes sobre o nosso entendimento de regionalidade no ALDI Nord. Por este motivo, elaborámos em 2020 a " Guideline for Local Food ", que define, entre outras coisas, o nosso entendimento de regionalidade. Também fazemos distinção entre produtos de origem regional e nacional, bem como entre especialidades, marcas, pratos e receitas locais. Estamos antes de mais a testar internamente a diretriz e iremos publicá-la em 2021. O nosso objetivo é rotular todos os produtos de origem nacional até ao final de 2021 e expandir a nossa gama de produtos regionais. Ao mesmo tempo, os nossos clientes serão informados sobre as vantagens que daí decorrem em termos de sustentabilidade.

Rotulagem de produtos: rotulagem nutricional alargada para ajudar na tomada de decisões

O Nutri-Score é um dos esquemas nutricionais simplificados mais utilizados na UE. Esta escala de cinco níveis de cores e letras informa os consumidores, num relance, sobre a composição nutricional de um produto, facilitando assim as comparações dentro de uma categoria de produto específica. Apoiamos a introdução do Nutri-Score e queremos permitir que os nossos clientes tomem decisões de compra mais conscientes com este logótipo. De acordo com os requisitos legais nos diferentes países, o Nutri-Score é aplicado à embalagem de certos produtos de marca própria. Por exemplo, a ALDI Bélgica e a ALDI França rotularam os primeiros produtos em 2020. A Alemanha e a Espanha registaram as primeiras marcas para o Nutri-Score no início de 2021 e lançaram os artigos correspondentes em meados de 2021. A ALDI Portugal registou as primeiras marcas no início de 2021; na Holanda, o lançamento do Nutri-Score está previsto para o início de 2022. Noutros países, os clientes já estão familiarizados com rótulos semelhantes. A ALDI Dinamarca continua a utilizar o rótulo estabelecido "The Keyhole".

Gamas de produtos mais sustentáveis

Partilhamos a responsabilidade por uma produção mais sustentável de matérias-primas ao longo de toda a cadeia de valor. É por isso que definimos políticas de compras, diretrizes de compras internas e catálogos (internacionais) com requisitos de responsabilidade empresarial (Corporate Responsibility – CR) para os nossos fornecedores. Trabalhamos também em estreita colaboração com os nossos fornecedores e apoiamo-los na implementação dos nossos requisitos de sustentabilidade e na melhoria da sustentabilidade da produção e dos produtos. O nosso principal objetivo internacional é otimizar ainda mais os produtos das nossas gamas. Por exemplo, queremos mudar as receitas vegetarianas para receitas veganas, usar menos sal, açúcar ou gordura nos nossos produtos e expandir ainda mais a nossa gama de produtos biológicos em muitos países do ALDI Nord.

Temos atualmente políticas de compras específicas por matéria-prima para o chá, cacau, café, óleo de palma, pescado (nacional) e bem-estar animal (nacional e internacional) (situação em finais de 2020). Na nossa Política Internacional de Compra de Bem-Estar Animal, estabelecemos o objetivo de parar de comercializar ovos de galinhas criadas em gaiola até 2025. A ALDI França já parou completamente de comercializar ovos de galinhas criadas em gaiola em março de 2021, alcançando assim o objetivo definido mais cedo que previsto. A ALDI Bélgica e a ALDI Holanda, de acordo com os requisitos legais nacionais, não vendem quaisquer ovos de galinhas criadas em gaiola há vários anos. Algumas políticas nacionais de compra de pescado contêm uma lista vermelha de espécies de pescado que não podem ser vendidas nesses países, incluindo a Bélgica e a Alemanha. Também aderimos à ”Global Tuna Alliance“ e ao ”North Atlantic Pelagic Advocacy Group“ em 2020. Além disso, participamos no ”Global Dialogue on Seafood Traceability“. No futuro, queremos também promover a utilização sustentável da soja. Por esta razão, somos membros do “Retail Soy Group” e da ”Round Table on Responsible Soy Association“ desde 2020. A ALDI Dinamarca publicou uma política nacional de compra de soja no ano em análise no relatório. Uma versão internacional para o grupo seguir-se-á durante 2021. Na área não-alimentar, existem políticas de compra para as flores e plantas, madeira, cartão e papel, bem como uma Política Internacional de Compra de Algodão, publicada em 2020.

Graças ao ALDI Transparency Code (ATC), os nossos clientes podem rastrear online a origem de numerosos produtos da carne em todo o grupo, a qualquer momento. Na Alemanha, os produtos de pescado, ovos frescos e têxteis feitos de algodão sustentável também podem ser rastreados até à sua origem através do ATC.

*

*

00:00
01:00
02:00
03:00
04:00
05:00
06:00
07:00
08:00
09:00
10:00
11:00
12:00
13:00
14:00
15:00
16:00
17:00
18:00
19:00
20:00
21:00
22:00
23:00

div>