UN Global Compact Relatório Intercalar (COP) 2020 - Normas laborais

UN Global Compact Relatório Intercalar (COP) 2020

NORMAS LABORAIS

Princípio 3: Respeito da liberdade de associação

Princípio 4: Abolição do trabalho forçado

Princípio 5: Abolição do trabalho infantil

Princípio 6: Eliminação da discriminação

Responsabilidade ao longo das nossas cadeias de abastecimento

Para nós, a responsabilidade não começa nem acaba nas nossas lojas. Estamos a trabalhar no sentido de melhorar a sustentabilidade das nossas cadeias de abastecimento. O nosso objetivo é criar melhores condições de trabalho e permitir uma cooperação justa entre retalhistas, fornecedores e indústrias a montante. Alguns aspetos são particularmente relevantes para nós enquanto distribuidores, pois podemos ter um maior impacto através das nossas atividades comerciais. Por exemplo, nas áreas da saúde e segurança, liberdade de associação, remuneração e horários de trabalho, bem como do combate à discriminação, ao trabalho infantil e ao trabalho forçado.

É por essa razão que estabelecemos requisitos claros no que respeita às condições de trabalho. Exigimos aos nossos fornecedores que cumpram o Código de Conduta "amfori BSCI" (BSCI - Business Social Compliance Initiative). Controlamos e avaliamos o cumprimento deste requisito através da realização de inspeções e auditorias no local por inspetores independentes. Em 2020, a ALDI CR-Support Asia Ltd. em Hong Kong analisou cerca de 7000 relatórios de auditores externos. Esperamos de todos os fornecedores que resolvam eventuais não-conformidades o mais rapidamente possível, de acordo com os planos de ação corretiva acordados. Para as nossas cadeias de abastecimento alimentares, introduzimos as nossas próprias auditorias, conhecidas como ALDI Producer Assessments (APAs) (ver secção "Direitos Humanos"). Nos próximos anos, queremos alargar estas auditorias a todas as cadeias de abastecimento de alto risco e aumentar continuamente o seu número. Na área não-alimentar, também verificamos regularmente a situação das condições de trabalho nos locais de produção dos nossos fornecedores em países de alto risco. Para o efeito, realizamos as nossas próprias inspeções aos locais de produção (ALDI Social Assessments - ASAs) e realizamos auditorias sociais abrangentes e certificações com recurso a prestadores de serviços externos.

Também exigimos que os fornecedores melhorem continuamente as condições laborais e sociais nos locais de produção ou nos produtores por eles contratados. Todos os locais de produção contratados pelos nossos fornecedores localizados em países de risco, de acordo com a classificação amfori, devem fornecer provas relativas às normas sociais. Estas podem assumir a forma de uma auditoria amfori BSCI válida, uma certificação SA8000 ou uma auditoria social comparável válida, tal como a ”Sedex Members Ethical Trade Audit“ (SMETA). Desde 2020, aceitamos também auditorias sociais da “Fair Wear Foundation” (FWF).

O nosso compromisso na indústria têxtil

Para além de auditorias externas, também realizamos ALDI Social Assessments (ASAs) na indústria têxtil, a par de outras medidas como parte do ALDI Factory Advancement Project (AFA - ver secção "Direitos Humanos"). Também abordamos os desafios multifacetados do setor em estreita cooperação com outras empresas, governos, organizações não-governamentais e sindicatos, bem como através do envolvimento em iniciativas multissetoriais e multilaterais com as partes interessadas. Uma visão geral de todas as filiações e compromissos pode ser consultada no capítulo "Partes interessadas e Redes" no Relatório de Sustentabilidade de 2019.

No futuro, queremos desenvolver conceitos para projetos-piloto que melhorem o acesso a mecanismos de denúncia em cadeias de abastecimento relevantes, tendo em conta os Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Empresas e Direitos Humanos (UNGP). Além disso, as fábricas de vestuário no Bangladeche onde são produzidas mercadorias para o ALDI Nord estão incluídas no mecanismo de denúncia do Acordo sobre Proteção contra Incêndios e Segurança de Edifícios no Bangladeche (Accord on Fire and Building Safety in Bangladesh). No nosso entender, o Acordo é um instrumento crucial para a melhoria contínua da segurança dos trabalhadores da indústria têxtil local, incluindo o seu futuro formato como "Ready-Made Garments (RMG) Sustainability Council (RSC)".

Além disso, estamos empenhados na iniciativa "Salários Dignos" no âmbito da Aliança Têxtil. Neste contexto, revimos as nossas práticas de compra em 2019 e 2020, utilizando a “Purchasing Practices Self Assessment“ (PPSA). Todos os países ALDI e também a ALDI CR-Support Asia Ltd. em Hong Kong participaram nesta análise. Com base nas conclusões, foi elaborado e implementado um plano de medidas. Em 2021, vamos continuar esta análise e alargar o enfoque aos nossos fornecedores e locais de produção com as chamadas Purchasing Practices Assessments (PPA).

Até 2027: avaliações dos fornecedores de todas as matérias-primas de risco

Para avaliar as normas sociais aplicadas pelos nossos fornecedores, controlamos, no âmbito das nossas avaliações de fornecedores (Corporate Responsibility Supplier Evaluation – CRSE) a sua capacidade de selecionar locais de produção adequados e de melhorar continuamente as suas normas laborais e sociais.

O processo de avaliação CRSE foi implementado no início de 2020 também para a categoria de produtos do calçado e, a partir de meados de 2021, para artigos de bricolage e artigos do lar. Além disso, em 2020 demos início a um projeto-piloto para a cadeia de abastecimento de peixe e marisco, em particular para o atum. Em 2020, revimos também de forma rigorosa o conjunto de fornecedores de têxteis de vestuário do ALDI Nord a nível internacional. O objetivo é consolidar o conjunto de fornecedores e terminar as relações comerciais com aqueles fornecedores que tenham obtido repetidamente classificações negativas. Nos próximos anos, continuaremos a avaliação exaustiva em matéria de CR dos fornecedores e dos locais de produção, conjugando-a com reuniões estratégicas. Até 2027, a CRSE será implementada em todas as cadeias de abastecimento de alto risco.

A longo prazo, queremos acompanhar estas medidas com o desenvolvimento de estratégias de compra eticamente responsáveis (ethical sourcing) transversais a toda a empresa. O objetivo é integrar outros critérios de responsabilidade empresarial (CR) nas nossas decisões de compra, para além das certificações. Por exemplo, queremos analisar de que forma os fornecedores monitorizam as condições de trabalho nos locais de produção e se promovem programas especiais que forneçam apoio adicional aos trabalhadores locais e às suas famílias.

Certificações e filiações

Exigimos dos produtores de frutas e legumes, bem como de flores e plantas, que tenham uma certificação válida "GLOBALG.A.P." em conformidade com a norma para uma gestão agrícola controlada (Integrated Farm Assurance Standard – IFA), em combinação com uma avaliação social, como a "GRASP" (GLOBALG.A.P Risk Assessment on Social Practice) ou a norma equivalente ou superior. No final de 2020, a proporção de empresas produtoras com esta certificação era de quase 100% em todas as empresas ALDI. Em 2017, de acordo com os nossos requisitos internacionais de CR, começámos a comprar bananas (biológicas) certificadas “Fairtrade” e “Rainforest Alliance”. * Só na ALDI Polónia são comercializadas exclusivamente bananas biológicas e certificadas Rainforest Alliance (sem Fairtrade). Desde 2019 que uma regra semelhante se aplica à compra de ananás em todo o grupo, devendo existir pelo menos uma certificação Fairtrade ou "SCS Sustainably Grown". Como parte da nossa Política Internacional de Compra de Flores e Plantas, desde 2020 que nas empresas ALDI são vendidas somente flores e plantas sustentáveis certificadas.

Enquanto membro da iniciativa Fórum Cacau Sustentável, apoiamos o projeto "PRO-PLANTEURS" desde 2015, que melhora as condições de trabalho e de vida dos produtores de cacau da Costa do Marfim. Continuaremos a apoiar o PRO-PLANTEURS na segunda fase do projeto, que vai de 2020 a 2025. Em 2020, tornámo-nos no primeiro discounter a aderir à iniciativa "Open Chain" da Tony's Chocolonely, que trabalha para proteger os direitos humanos na produção de chocolate. Ao fazê-lo, estamos a prosseguir conjuntamente a missão de alterar os padrões predominantes na indústria do cacau, melhorando as condições de trabalho ao longo das cadeias de abastecimento e tornando mais transparente o abastecimento de grãos de cacau. Desde a primavera de 2021 que o chocolate está disponível em três sabores sob a marca própria Choceur em todas as lojas na Alemanha. O produto também aparecerá internacionalmente em 2021 nos países ALDI, em parte como um artigo promocional e também nos sortidos permanentes.

No caso dos chás de ervas e frutas, cerca de 51% dos artigos de marca própria em todas as empresas ALDI foram certificados em matéria de sustentabilidade (UEBT/UTZ, logótipo biológico UE, selo Fairtrade ou UTZ/Rainforest Alliance Certified) no final de 2020. Como resultado, superámos o nosso objetivo de aumentar para 40% a percentagem de matérias-primas sustentáveis certificadas das infusões de ervas e frutas de marca própria até ao final de 2020.

* No Relatório de Sustentabilidade de 2019, comunicámos que as bananas certificadas sustentáveis já são vendidas em todos os países da ALDI Nord desde 2017. No entanto, em 2017, tal só se aplicava às empresas ALDI Alemanha, Bélgica e Holanda.

Valorização dos colaboradores no ALDI Nord

Os 79 000 colaboradores ALDI foram sempre um dos pilares do sucesso das empresas ALDI. Os nossos princípios de recursos humanos e a chamada marca patronal assentam nesse alicerce. Ao fazê-lo, seguimos uma abordagem holística que engloba todas as áreas de Recursos Humanos (RH) (ver Relatório de Sustentabilidade 2019). Em 2020, devido aos desafios relacionados com a pandemia de COVID-19, o foco do trabalho de RH foi principalmente a digitalização. Tal envolveu colaboração digital, processos, formação, diálogo com os colaboradores e a introdução dos média digitais. O desenvolvimento do entendimento da liderança em tempos de colaboração digital também esteve na ordem do dia.

Organização no ALDI Nord

As responsabilidades pelas questões de RH são organizadas localmente. A abordagem descentralizada significa que os assuntos são tratados da melhor maneira possível a nível regional e adaptada às especificidades locais. A base comum para o trabalho de RH é a Imagem Corporativa, as normas de RH e a Imagem Corporativa de Liderança “Comerciantes Autênticos”. Desde 2019, temos vindo a investir na expansão e reforço das equipas de RH nas empresas ALDI. Por exemplo, o cargo de HR Business Partner foi criado numa grande parte das empresas regionais, atuando como "agentes de mudança" para assegurar a implementação dos princípios comuns de RH. Concentram-se nos colaboradores e asseguram normas elevadas no trabalho de RH. Demos continuidade a este desenvolvimento em 2020.

A liberdade de associação é garantida nas localizações do ALDI Nord. Nos países do ALDI Nord também há representantes dos trabalhadores ou o diálogo é conduzido diretamente com os respetivos sindicatos (ver Relatório de Sustentabilidade 2015).

Diversidade e retenção de colaboradores na prática

Pessoas oriundas de todas as partes do mundo trabalham nos nove países europeus em que operam as empresas ALDI. Esta diversidade faz parte do ALDI Nord, uma vez que enriquece a cooperação e também reflete a diversidade dos nossos clientes. Todos os colaboradores ALDI devem beneficiar de igualdade de oportunidades, independentemente do sexo, idade, religião ou visão do mundo, identidade sexual, origem ou deficiência física. As empresas ALDI rejeitam qualquer forma de discriminação. Os nossos valores estão também consagrados na CR-Policy ALDI Nord. Em 2020, a proporção de mulheres no total dos colaboradores era de cerca de 67% (2019: 65%). A proporção de mulheres em cargos de direção cifrou-se em 34% no ano do relatório (2019: 32%). Além disso, cerca de metade das nossas lojas são geridas por mulheres. Vemos isto como uma confirmação da nossa filosofia de colocar um enfoque claro no desempenho individual quando se trata de preencher um posto de chefia. Ao assinar os „Women’s Empowerment Principles“ das Nações Unidas em Março de 2021, reafirmámos também externamente o nosso compromisso para com uma maior igualdade de género no nosso grupo empresarial e ao longo das nossas cadeias de abastecimento internacionais.

O objetivo do ALDI Nord é estabelecer relações de emprego de longo prazo com salários e condições de emprego justos. A maioria dos contratos de trabalho nas empresas ALDI são sem termo (quase 79% em 2020). Em comparação com o restante setor da distribuição, o ALDI Nord sempre beneficiou de uma retenção de colaboradores acima da média. Todos os colaboradores do ALDI - independentemente do sexo - são remunerados de forma justa, de acordo com o seu desempenho.

Saúde e segurança no trabalho

Assumir a responsabilidade pelo bem-estar dos colaboradores é um elemento evidente para as empresas ALDI. Como tal, concentramo-nos em medidas de proteção da saúde e segurança no trabalho, medidas de saúde preventiva, condições salariais e contratuais justas e igualdade de oportunidades para todos os colaboradores. Por sua vez, estas medidas estimulam o empenho e a motivação dos colaboradores.

Em 2020, fomos também particularmente afetados pela pandemia da COVID-19. O grupo ALDI Nord respondeu cedo às exigências decorrentes da pandemia global e assumiu a responsabilidade pela saúde dos colaboradores e clientes. Logo na primavera de 2020, foram criados os requisitos técnicos nas áreas onde o teletrabalho é possível. Isto aplica-se em particular às áreas da administração e serviços. Ao mesmo tempo, adotámos vastas medidas de proteção dos colaboradores e clientes naqueles casos em que era necessário o contacto direto com o cliente. Desta forma, as operações de trabalho e o abastecimento de bens alimentares foram sempre garantidos em todos os países do ALDI Nord. O ALDI Nord pôde assim estar à altura da sua responsabilidade como empregador responsável e fornecedor de bens alimentares, mesmo durante a pandemia.

Gestão de candidatos

A fim de assegurar o fornecimento de bens à população durante a pandemia, o ALDI Nord recrutou pessoal adicional em 2020. O objetivo continua a ser o de apoiar o aumento do pessoal e proporcionar aos candidatos um acesso rápido e fácil ao ALDI Nord. Programas de “onboarding”, como por exemplo os ALDI POWER DAYS de uma semana para novos colaboradores do Departamento de Compras, foram realizados inteiramente em formato digital durante a pandemia de COVID-19.

Formação contínua

A formação contínua sistemática dos colaboradores é um elemento chave para assegurar o sucesso a longo prazo do ALDI Nord. Foi por isso que fundámos a Academia ALDI em 2019. O objetivo é desenvolver uma série de cursos de formação contínua na Alemanha. Entre outros, já oferecemos coaching de liderança, bem como workshops sobre cultura de feedback, liderança situacional e participação ativa dos colaboradores. Estes cursos de formação contínua ajudam os gestores – e desta forma também os colaboradores ALDI – a adaptarem-se melhor às necessidades dos clientes. Apesar dos desafios resultantes da pandemia de COVID-19, foi possível expandir as ofertas de formação contínua a outros grupos de colaboradores em 2020, uma vez que as ofertas passaram para formatos de aprendizagem digital. Estas vão desde aulas digitais de línguas à formação abrangente em gestão de projetos. O plano de abrir a Academia ALDI noutros países não pôde ser implementado em 2020 devido à pandemia. No entanto, já existem programas de formação contínua nos outros países, que continuarão a estar disponíveis.

Sistemas de denúncia

Ao introduzir sistemas de denúncia, estamos a cumprir a nossa obrigação como empregador de agir perante casos de discriminação. Na ALDI Holanda, os colaboradores podem denunciar confidencialmente casos de discriminação, assédio moral, intimidação ou outros comportamentos indesejados a um conselheiro. Em Espanha, há um novo sistema de queixas (Whistleblowing Line) ativo desde 2019, para além de outras opções de denúncia de incidentes de discriminação. Através deste sistema, os colaboradores podem aceder a um protocolo que fornece informações sobre a prevenção e a gestão de abusos no local de trabalho. Desde 2020, depois do ALDI Nord Alemanha e da ALDI França, a ALDI Polónia, a ALDI Espanha, a ALDI Holanda, a ALDI Portugal e a ALDI Dinamarca também introduziram sistemas de denúncia de incidentes de discriminação.

*

*

00:00
01:00
02:00
03:00
04:00
05:00
06:00
07:00
08:00
09:00
10:00
11:00
12:00
13:00
14:00
15:00
16:00
17:00
18:00
19:00
20:00
21:00
22:00
23:00

div>