Política de Compra de Café

Café Sustentável

Em África, na Ásia e na América Latina aproximadamente 25 milhões de pequenos agricultores vivem do cultivo de café. Mais de 100 milhões de pessoas trabalham no comércio e processamento de café. Da matéria-prima até ao produto final são necessárias várias etapas. Nesse processo é importante garantir a qualidade da matéria-prima e assumir responsabilidade na cadeia de valor do café.


Com o desenvolvimento e a implementação de normas sociais, económicas e ecológicas de sustentabilidade o grupo empresarial ALDI Nord, em conjunto com outras partes interessadas, enfrenta alguns desafios. Desde 2008 participamos na Business Social Compliance Initiative (BSCI) e estamos comprometidos ativamente em condições de trabalho seguras e justas na cadeia de abastecimento. Ademais, desde o início de 2009 o ALDI Nord é membro da Global Coffee Platform (GCP), uma cooperação voluntária de produtores de café, representantes do comércio e da indústria do café, bem como organizações da sociedade civil para melhoria das condições de trabalho e proteção do ambiente no cultivo do café.



Conversão para café verde sustentável para os nossos produtos de marca própria

Mediante a utilização de café verde certificado ou verificado assumimos, já hoje em dia, o nosso compromisso de aumentar a oferta de artigos de café sustentável. No final de 2016 em todo o grupo empresarial ALDI Nord 30 por centro do café verde utilizado nos produtos de marca própria apresentava um certificado de sustentabilidade (UTZ, Fairtrade, Rainforest Alliance ou Bio).




A nossa Política Internacional de Compra de Café

O grupo empresarial ALDI Nord está representado em nove países europeus com mais de 70 sociedades regionais. Os nossos requisitos e objetivos internacionais para artigos de café definimo-los, como grupo empresarial ALDI Nord, de forma vinculativa na nossa Política Internacional de Compra de Café.


Na mesma assumimos o compromisso de apoiar o cultivo de café e melhorar, a longo prazo, as condições de trabalho e de vida dos agricultores de café e das suas famílias. No âmbito internacional o nosso objetivo é aumentar, de forma contínua, as quantidades de café verde certificado ou verificado utilizados nos artigos de marca própria até final de 2020.


Mais informações encontra na nossa:



Bem como aqui:



Projeto de Café no país produtor: o ALDI Nord apoia pequenos agricultores na Colômbia

Desde março de 2017, o ALDI Nord está empenhado no apoio à produção de café sustentável na Colômbia, uma iniciativa conjunta com a Fundação Hanns R. Neumann. O ALDI Nord apoia cerca de 800 famílias de pequenos agricultores locais, através de medidas específicas. Para mais informações sobre o Projeto de Café do ALDI Nord visite: Sustentabilidade.

* Notas de rodapé e informações legais

*

Validade de preços a partir da data indicada, salvo artigos com stock esgotado no primeiro dia de vendas devido a uma grande procura, apesar de uma planificação cuidadosa, ou erro tipográfico. Agradecemos a sua compreensão. Fotos não vinculativas. Sugestões de apresentação.

 

Em caso de litígio o consumidor pode recorrer a uma Entidade de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo:

 

  • Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo de Lisboa, telefone 218 80 70 30
  • Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Vale do Ave/Tribunal Arbitral, telefone 253 422 410
  • CIAB - Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Consumo (Tribunal Arbitral de Consumo), telefone 707 788 787
  • Centro de Arbitragem de Conflitos de Consumo do Distrito de Coimbra, telefone 707 788 787
  • Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Conflitos de Consumo do Algarve, telefone 707 788 787
  • Centro de Informação de Consumo e Arbitragem do Porto, telefone 22 550 83 49

 

Informamos, a esse propósito, que a ALDI é empresa aderente ao CNIACC - Centro Nacional de Informação e Arbitragem de Conflitos de Consumo, o qual, no entanto, só se considera competente caso o assunto não se encontre coberto por outro dos já referidos centros de arbitragem.

Mais informações em Portal do Consumidor www.consumidor.pt.

(Informação actualizada em 17/10/2016)